Na Cimeira de Ação Climática do Fórum Económico Mundial, a empresa de impressão HP estabeleceu uma parceria com a World Wildlife Fund (WWF) para tomar ações de protecção das florestas.

Trata-se de um acordo de cinco anos, durante os quais a HP contribuirá com 11 milhões de dólares para a WWF que irão ser utilizados na recuperação de parte da ameaçada Mata Atlântica brasileira e para melhorar a gestão sustentável de fazendas estatais e plantações florestais na China – protegendo em última análise uma área combinada de 800 km2, uma área idêntica à da cidade de Nova York.

A HP contribuirá igualmente para o desenvolvimento de metas científicas da WWF para as florestas, estimando os ganhos da reflorestação e da melhor gestão da floresta ao nível das emissões de carbono e da natureza.

A parceria permitirá fornecer orientações sobre a quantidade e qualidade das florestas necessárias nas principais regiões, a fim de restaurar e proteger os ecossistemas florestais e os benefícios proporcionados pela natureza para as pessoas, plantas e animais.

Liderada pela WWF, esta nova iniciativa começa já em novembro.

Os dois principais projetos de recuperação e gestão de florestas marcam a primeira ação do programa “Sustainable Forests Cooperative”, da HP.

Este acordo prevê que a HP apoie o desenvolvimento de ferramentas externas para ajudar as empresas a estimar os benefícios climáticos, hídricos e de biodiversidade associados às várias iniciativas de conservação.

Forrnecimento de fibras recicladas

O objetivo da empresa é fazer com que imprimir com a HP contribua diretamente para aumentar o fornecimento responsável de fibras recicladas e certificadas pelo Forest Stewardship Council (FSC), contribuindo para uma melhor reflorestação, proteção e gestão das florestas do mundo para as gerações futuras. “A certificação florestal mais prestigiada do mundo – as florestas geridas com certificação FSC – são fundamentais para a biodiversidade, qualidade da água limpa e armazenamento de carbono, para além de madeira e fibra”, afirma Corey Brinkema, presidente do Forest Stewardship Council dos EUA. “A nova iniciativa da HP representa o tipo de liderança empresarial necessária para proteger as florestas para as gerações atuais e futuras e para combater as mudanças climáticas, mesmo quando usamos produtos da floresta para ir ao encontro das nossas necessidades diárias”.

“O declínio das florestas em todo o mundo desestabiliza cada vez mais o nosso clima e ameaça a rica biodiversidade que sustenta milhares de milhões de vidas e meios de subsistência”, explica Carter Roberts, presidente e CEO da World Wildlife Fund. “Para inverter a perda global e a degradação das florestas, as empresas devem olhar para além das suas próprias cadeias de fornecimento e implementar estratégias ousadas para proteger e recuperar estes ecossistemas críticos. O novo projeto da HP tem o potencial de oferecer mudanças significativas e duradouras e ainda de estimular outros líderes do sector a agir”.

Paralelamente, a HP está a trabalhar conjuntamente com os maiores fabricantes de papel do mundo, incluindo a International Paper cuja produção de origem responsável é superior a 7 milhões de toneladas por ano, algo a que equivale o peso de 50.000 baleias azuis – o maior animal do mundo.

O intuito é ampliar os esforços de conservação já em curso com a WWF e a International Paper, no sentido do fornecimento sustentável de pasta e do estabelecimento das primeiras metas científicas para a conservação da floresta.

No planeta, as florestas estão a ser destruídas ao ritmo de 27 campos de futebol por minuto.

“Estamos muito satisfeitos com o facto de a HP ter decidido juntar-se a nós nesta nossa ambição de promover ações de conservação e recuperação de ecossistemas florestais, além das nossas cadeias de fornecimento existentes”, disse Tom Cleves, vice-presidente de cidadania global da International Paper. “Aplaudimos a HP por responsabilizar todos os seus fornecedores pelo fornecimento responsável e por garantir que os consumidores saibam que o papel que compram vem de florestas renováveis e geridas de forma sustentável”.

A HP compromete-se a manter ainda os seus esforços tendo em vista a redução das emissões de carbono e do uso de energia, aumentando a utilização de materiais reciclados e plásticos oceânicos nos seus produtos.

A empresa pretende atingir as metas de desflorestação zero para embalagens até 2020, comprometendo-se em aumentar o uso de plásticos reciclados pós-consumo para 30% nos sistemas pessoais da HP e no portefólio de produtos de impressão até 2025.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of