A Novo Verde-Sociedade Gestora de Resíduos, a Câmara Municipal de Mafra e a Tratolixo-Gestão de Resíduos Urbanos lançaram, no âmbito de um protocolo de cooperação, uma campanha para promover comportamentos sustentáveis nos consumidores.

A campanha dá pelo nome de “Reciclar a Valer +”.

Trata-se de um teste-piloto que decorrerá exclusivamente na loja Pingo Doce da Malveira e que incentivará os utentes desta superfície a entregarem as garrafas de plástico num contentor próprio, recebendo em troca vales de 0,02€ ou 0,05€, a utilizar nas suas compras, também neste mesmo estabelecimento.

O Watts On esteve no lançamento da campanha que se enquadra no conjunto de medidas e metas gerais da União Europeia em matéria de gestão dos resíduos, bem como a Estratégia Europeia para os Plásticos, em que todas as embalagens de plástico, colocadas no mercado da União Europeia, deverão ser reutilizáveis ou facilmente recicláveis, até 2030 (Portaria n.º 202/2019, de 3 de julho).

O depósito de garrafas de plástico iguais ou inferiores a 0,5 litros corresponde ao pagamento de dois cêntimos. Quem entregar garrafas com mais de 0,5 litros recebe 5 cêntimos.

Quanto mais garrafas entregar, maior o valor que receberá.

Única condição para a máquina funcionar bem é que tenha visível ou em bom estado o seu respetivo código de barras. Ainda assim, mesmo não estando em condições, a garrafa pode ser entregue, já que os funcionários do gabinete de apoio ao cliente deste estabelecimento irão colocar um autocolante com um código alternativo na garrafa para que a transação tenha lugar.

As garrafas são inseridas numa máquina automatizada que emite um talão no valor de desconto a utilizar.

Ao Watts On, Ricardo Neto, Presidente da Novo Verde, explicou que a experiência-piloto vai durar 18 meses, antecipando a legislação que obrigará todas as grandes superfícies (acima de dois mil metros quadrados), a partir de 1 de janeiro de 2022, a possuírem equipamentos de depósito de embalagens PET.

Neste contexto, as garrafas de plástico de bebidas, enquanto produtos de plástico de utilização única, deverão ser alvo de sistemas de reembolso ou outras medidas com impacto direto positivo na taxa de recolha, logo, na qualidade do material recolhido e dos materiais reciclados.

A lógica será que o consumidor quando adquire uma garrafa PET paga um depósito, que lhe será devolvido quando entregar essa mesma garrafa.

O depósito de vasilhame é um incentivo à reciclagem.

Até ao final do primeiro trimestre do próximo ano, haverá já no país 23 grandes superfícies (uma por sistema intermunicipal) que implementarão este tipo de sistema.

“Até 31 de dezembro deste ano, deverão ser implementados mecanismos de incentivo à devolução de embalagens de bebidas em plástico não reutilizáveis, para identificar possíveis alterações a considerar no futuro, fomentando a maximização da circularidade dos materiais recuperados a incorporar no processo de fabrico de novas garrafas de bebidas”, refere a Novo Verde.

Máquina apta a recolher plástico, lata e vidro

No caso do equipamento que foi instalado no Pingo Doce da Malveira, trata-se de uma máquina que custou 50 mil euros, estando, igualmente, preparada para efetuar recolha de latas e vidro.

O responsável da Novo Verde destaca a relevância deste projeto, na medida em que “será uma excelente forma de testarmos a mecânica e prepararmos os consumidores e restantes intervenientes para adoção de comportamentos sustentáveis. Através desta solução de recolha, será possível obter materiais com maior qualidade e circularidade, o que facilitará a sua reciclagem e futura incorporação no processo de fabrico de novos produtos”.

Incentivo às boas práticas

Hélder Sousa Silva, presidente da Câmara Municipal de Mafra, que esteve na abertura oficial da máquina de recolha de garrafas de plástico, conclui que “a reciclagem constitui um fator determinante para a crescente redução do volume de resíduos produzidos e, consequentemente, para a preservação do ambiente, do planeta e do concelho de Mafra, em particular. Ao participar neste projeto-piloto, a Câmara Municipal assume o compromisso de incentivar os cidadãos a adotar boas práticas, nomeadamente em matéria de recolha de resíduos de embalagens de bebidas em plástico, na certeza de que a defesa do ambiente é uma responsabilidade de todos”.

Para João Dias Coelho, administrador da Tratolixo, “esta iniciativa será um excelente veículo para conduzir ao cumprimento das metas de recolha deste material, aumentando a sua qualidade e índice de circularidade e facilitando a sua reciclagem”.

Roadshow pelas escolas

Na cerimónia em que se assinalou a entrada em funcionamento do equipamento, o autarca Hélder Sousa Silva desafiou a Novo Verde a disponibilizar um equipamento semelhante para as escolas, para que a temática da reciclagem possa estar de um modo mais vincado presente nas consciências da comunidade estudantil e para que “as pessoas não deitem as garrafas de plástico para o lixo”.

Ricardo Neto respondeu ao repto lançado, referindo que no início de 2020 será disponibilizada um equipamento automatizado de recolha de garrafas de plástico para circular, em sistema de “roadshow”, pelas diferentes escolas do concelho de Mafra. Essa máquina custará 20 mil euros, dado que está apta a recolher unicamente plástico.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of