Com o desvendar do i Hydrogen NEXT no salão IAA Cars 2019, o Grupo BMW refere estar a trabalhar no pressuposto de que, no futuro, vários tipos alternativos de sistemas de condução existirão lado a lado, uma vez que não existe uma solução única que cubra todo o espectro das necessidades de mobilidade dos clientes de todo o mundo.

FCEV: o que já oferecem… 

Os veículos elétricos de células de combustível (FCEV) movidos a hidrogénio são capazes de oferecer mobilidade sem restrições com zero emissões, com características de uso semelhantes aos veículos convencionais: tempos de reabastecimento inferiores a quatro minutos, longo alcance, sem comprometer em termos de conforto, adequação para reboque e pouca dependência das condições climáticas.

… e o que ainda falta garantir

Para tornar tudo isto possível, é necessária uma infraestrutura de hidrogénio adequada ao trabalho em questão. Na maioria dos países, estas infraestruturas ainda se encontram nos estágios iniciais de desenvolvimento.

Nesse cenário, na perspetiva do grupo bávaro, os veículos a hidrogénio representam uma alternativa importante e uma adição aos sistemas elétricos de condução por bateria.

“Essa diversidade de tecnologias de condução elétrica – das quais os híbridos plug-in são outro exemplo –, destaca o compromisso do BMW Group em oferecer a opção de uma mobilidade de emissão zero como parte de uma estratégia bem pensada”, aponta o construtor.

Para 2022, o Grupo BMW planeia apresentar a próxima geração de sistemas de condução elétrica com células de combustível de hidrogénio, em pequenas séries de veículos, baseada no atual BMW X5.

Para clientes em 2025

O BMW i Hydrogen NEXT fornece uma visão inicial do que este modelo poderá vir a ser. O grupo alemão começaria por oferecer veículos com células de combustível para os clientes a partir de 2025, mas o momento concreto depende muito dos requisitos do mercado e das condições gerais.

Segundo a BMW, o i Hydrogen NEXT demonstra que esta tecnologia pode ser integrada efetivamente num veículo como o SUV X5.

Parceria de desenvolvimento com a Toyota

BMW e Toyota depositam muita confiança na tecnologia de células de combustível e continuarão a trabalhar juntos para a desenvolver à medida que a infraestrutura e o mercado de massa forem crescendo por todo o mundo.

O Grupo BMW e a Toyota desde 2013 têm vindo a desenvolver conjuntamente um sistema de condução usando a tecnologia de células de combustível de hidrogénio. Desde o verão de 2015 que o centro de pesquisa da BMW tem vindo a testar uma pequena frota de protótipos de veículos BMW 5 Series GT movidos por um sistema de condução desenvolvido em conjunto com uma pilha de células de combustível Toyota.

Em 2016, as duas empresas assinaram um contrato de parceria para o desenvolvimento de produtos. Desde então, têm vindo a trabalhar juntas nas gerações futuras de sistemas de condução por células de combustível e em componentes modulares e escaláveis para veículos com células de combustível de hidrogénio.

“A aliança com a Toyota Motor Corporation mostra como o BMW Group intensificou os seus esforços para desenvolver tecnologias de condução alternativas para uma mobilidade totalmente livre de emissões”, afirma a BMW.

Em janeiro de 2017, o Grupo BMW e a Toyota uniram-se a onze empresas líder em energia, transporte e indústrias para lançar uma iniciativa global conhecida como “Conselho de Hidrogénio”. O seu objetivo é criar uma visão unida e avançar com a ambição de longo prazo de uma revolução energética movida a hidrogénio. Em junho de 2019, o Conselho de Hidrogénio cresceu para 60 membros.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of