Há vários anos que se fala no projeto “Superblocks”. Esta é uma ideia de planeamento urbano que pode vir a ser aplicado em Barcelona, Espanha. O objetivo é recuperar ruas onde circulam carros e transformá-las em zonas para as pessoas circularem a pé e terem fácil acesso a espaços públicos. 

O “Superblocks” é uma proposta da autoria da agência BCNecologia. Em Barcelona a qualidade do ar tem vindo a estar em desacordo com os limites gerais da Organização Mundial de Saúde relativamente aos agentes poluentes, como o dióxido de nitrogénio. Por esta razão os moradores desta zona de Espanha têm apoiado a implementação desta medida. 

A aplicação desta iniciativa pode contribuir para reduzir o número de mortes e diminuir a poluição atmosférica em 25%. Um estudo, levado a cabo pelo Instituto de Barcelona, para a saúde global prevê que se venham a evitar cerca de 667 mortes prematuras todos os anos graças a esta medida que implicará uma significativa redução do tráfico. 

Seis “Superblocks” já estão ativos

Até ao momento já foram postos em prática seis dos 503 “Superblocks” previstos no plano inicial. O estudo a cima referido também defende que, se o projeto inicial for cumprido na totalidade, consegue-se reduzir os atuais 47 microgramas de dióxido de nitrogénio por metro quadrado para os 36. Desta forma os valores passariam a estar de acordo com os limites recomendados pela Organização Mundial de Saúde.

Outro dos impactos a que está associado este projeto concretiza-se no aumento da esperança média de quem vive em Barcelona. Prevê-se que o número de viagens em carros particulares venha a cair drasticamente em prol dos transportes públicos e dos passeios a pé ou de bicicleta. Consequentemente a poluição atmosférica e sonora também deixará de ser tão intensa. Outro dos problemas que este projeto contribuirá para resolver prende-se com a falta de espaços públicos na cidade.

Já foi demonstrado por parte dos Estados Unidos da América o interesse em copiar o projeto planeado para Barcelona e aplicá-lo em seis quarteirões do bairro Capital Hill, em Seattle. 

Análise do estudo do impacto dos “Superblocks”

Natalie Mueller, responsável pelo estudo que analisa qual o impacto do “Superblocks” em Barcelona, frisa a ideia de que “o estudo que fizemos tornou ainda mais evidente que os planeamentos urbanos e as intervenções ao nível do trânsito, como é caso deste projeto, têm um impacto significativo na saúde pública”. 

Do seu ponto de vista, “Barcelona precisa de outras estratégias complementares ao Superblocks para melhorar a qualidade do ar, promover atividade física e consciencializar para o problema das alterações climáticas”, defende. 

“É urgente começarem-se a criar planeamentos urbanos cujo foco central sejam as pessoas e não os automóveis”, alerta a responsável pela análise do possível impacto do projeto Superblocks, Natalie Mueller.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of