A mudança em direção à eletrificação atinge a indústria automóvel e a Lotus também envereda por essa estratégia.

De acordo com o presidente da marca britânica, Phil Popham, no final de 2020, a Lotus irá revelar um novo modelo a gasolina, o qual será o último veículo exclusivamente a ser disponibilizado em versões com motores de combustão interna. Daí em diante, cada modelo novo a ser lançado, seja em que segmento se integre, terá uma variante inteiramente elétrica.

A Lotus anunciou que em 2020 dará início à produção do hipercarro elétrico Evija, em Hethel, Norfolk, do qual se farão apenas 130 unidades.

O Evija será, deste modo, o esteiro de uma mudança de azimute deste mítico fabricante que levará a que, nos próximos dois a três anos vejamos na estrada os modelos Elise, Exige e Evora em versões 100% elétricas.

Nos planos da marca está a entrada noutros segmentos, não sendo de descartar a hipótese de um SUV elétrico Lotus.

Hipercarro elétrico avança em primeiro lugar

O Lotus Evija (de 4,46 metros de comprimento e 1680 kg de peso) tem um pack de baterias de 70 kW/h/2000 kWe um anunciado alcance de 400 km. A sua potência é de 2000 cv (quatro motores de 500 cv cada) e o binário é de 1700 Nm. Acelera dos 0-100 km/h em menos de três segundos e atinge 320 km/h. Com um supercarregador de 350 kW necessita de 18 minutos para a plena carga. Será fabricado em 2020.

.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of