Volantes e airbags chegam pelo ar para fornecer fábrica

0
250

A fábrica da Seat em Martorell passou a receber componentes através de drones. Mediante um acordo com o Grupo Sesé, a marca espanhola tem um serviço de drones que ligará o centro logístico de Sesé, em Abrera, à sua fábrica em Martorell.

O primeiro envio de peças em Espanha, entre os dois centros de produção, foi realizado oficialmente com a circulação de um drone que, a partir de agora, abastecerá as linhas de montagem da Seat com volantes e airbags.

O projeto piloto está a ser realizado sob a supervisão da Agência Estatal para a Segurança da Aviação (AESA) e continuará numa base experimental com várias circulações por dia.

A fábrica de Martorell está num processo de transformação para se tornar uma smart factory.

A inclusão de drones irá melhorar a flexibilidade das linhas de produção, através da ligação de pouco mais de 2 km que separam as duas instalações para o abastecimento rápido de peças “just in time” em apenas 15 minutos, um processo que agora é feito por camião e demora uma hora e meia. Desta forma, sempre que for necessária uma peça na linha de produção, a entrega será facilitada rapidamente, melhorando assim a eficiência.

“Esta inovação faz parte do compromisso da Seat com a Indústria 4.0. A empresa está imersa num ambicioso processo de transformação com o objetivo de converter a fábrica de Martorell numa fábrica mais inteligente, digitalizada e conectada para aumentar a eficiência, flexibilidade e sustentabilidade”, explica o construtor espanhol.

Redução de emissões

O abastecimento com drones significa uma redução nas emissões de CO2 em relação ao camião e, além disso, as baterias do drone são recarregadas com energias renováveis.

O vice-presidente de produção e logística da marca, Christian Vollmer refere que “o voo foi o primeiro passo para transformar a cadeia de abastecimento na indústria automóvel. O fornecimento de drones revolucionará a logística, pois, por exemplo, no caso da Seat, reduzirá o tempo de entrega em 80%. Com esta inovação, impulsionaremos a Indústria 4.0 e seremos mais eficientes, ágeis e competitivos, e também muito mais sustentáveis”.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of