A Hyundai está a lançar na Coreia do Sul o Sonata Hybrid. Ainda que o modelo de 4,90 metros de comprimento não esteja previsto ser comercializado por cá (ou mesmo noutros mercados europeus pelo menos no horizonte temporal até 2020), este Sonata Hybrid tem alguns aspetos interessantes que vale a pena destacar. Um deles é o teto solar que o equipa.

Recorde-se que a Toyota já tinha incorporado no Prius Plug-in esta solução que fornece carga a uma bateria solar que, uma vez totalmente carregada, oferece energia para a bateria híbrida principal.

Durante a condução, o sistema de carregamento solar carrega a bateria auxiliar de 12v, compensando os consumos adicionais e reduzindo assim o consumo de energia da bateria híbrida principal.

No caso do sistema presente na Toyota, este carregamento solar pode aumentar a autonomia de condução 100% elétrica do Prius Plug-in até um máximo de 5 km por dia, o que equivale a cerca de 1000 km de condução isenta de emissões ao longo de um ano.
Sem dúvida, números bem interessantes.

Seis horas solares diárias

Desta feita, a Hyundai afirma que o teto solar que montou no Sonata Hybrid é capaz de garantir uma distância adicional de 1300 km por ano, com carregamentos solares diários de seis horas.

Ou seja, alguém que percorra por ano uma média de 20 mil quilómetros, consegue, à conta deste painel fotovoltaico, que cerca de 6% do alcance do seu veículo seja proveniente do sol.

Neste Sonata híbrido, o motor de combustão interna é uma unidade de gasolina de 2,0 litros e quatro cilindros da família “Smartstream”, produzindo 150 cv e 188 Nm de binário. Quanto ao motor elétrico, garante 51 cv (38 kW) e 250 Nm. A potência combinada é de 192 cv canalizada para as rodas através de uma transmissão automática híbrida de seis velocidades.

O consumo combinado é de 4,97 l/100 km.

Tecnologia Active Shift Control

Outro aspeto inovador do Sonata Híbrido está na tecnologia Active Shift Control (ASC) que otimiza a eficiência da transmissão ao monitorizar a mudança de velocidades 500 vezes por segundo, com um sensor instalado no motor elétrico para sincronizar rapidamente a velocidade de rotação de transmissão com a velocidade do motor, para reduzir o tempo de mudança de velocidades.

“A tecnologia vai estar disponível no próximo Sonata Hybrid e provavelmente já vai beneficiar as próximas viaturas híbridas da Hyundai”, aponta o construtor.

O ASC aplica um software novo de comando lógico à Unidade de Controlo Híbrida (HCU), a qual comanda o motor elétrico para alinhar as velocidades de rotação do motor e transmissão para redução do tempo de mudança de velocidades em 30%, de 500 para 350 milésimos de segundo. Esta tecnologia proporciona mudanças de velocidade mais suaves, apesar dos tempos serem mais rápidos.

“Para maior economia de combustível, os automóveis híbridos não possuem conversor de binário, já que estes perdem energia durante o processo de transmissão. Embora seja eficiente em termos de combustível, este sistema requer maior tempo de mudança, para garantir a suavidade nas mudanças de velocidade. A tecnologia ASC permite ao motor elétrico do híbrido assumir o controlo nas mudanças de velocidade, aplicando a nova lógica do software à Unidade de Controlo Híbrida (HCU) para evitar possíveis problemas com o tempo de mudança mais lento”, diz a marca coreana.

Mais informações sobre todos os automóveis elétricos e híbridos plug in na nossa secção de mercado.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of