Este sábado, 27 de julho, a icónica fábrica de Mangualde da PSA está a festejar o centenário da marca do “double chevron”. A data foi escolhida porque reflete o dia da comemoração da produção do derradeiro Citroën 2CV, a nível mundial, em 1990.

Do programa de comemoração dos 100 anos da Citroën, sob a assinatura “Origins since 1919”, destaca-se um desfile comemorativo de cerca de 60 viaturas clássicas que, partindo pelas 17h30 das instalações da fábrica, irão completar um percurso que terminará frente à Câmara Municipal de Mangualde.

No evento estarão em destaque alguns exemplares fabricados na fábrica portuguesa do Grupo PSA, como sejam os Citroën DS, Mehari, AMI, Dyane, Visa, AX, Saxo ou, claro, o eterno Citroën 2CV, nomeadamente uma unidade especial desse último dia de fabrico deste modelo.

Projeto independente

Neste contexto de efeméride, partilhamos um interessante projeto que o designer holandês independente Martin Hajek desenvolveu para recriar o 2CV como um veículo moderno e elétrico, adequado aos nossos dias.

Pode o lançamento de veículos elétricos ser aproveitado para reavivar modelos clássicos?

Francisco Mota, membro do “Car Of The Year”, o júri internacional que, anualmente, elege o galardão de “Carro do Ano”, entende que essa é uma franca possibilidade. Leia aqui e aqui.

Hajek foi mesmo mais longe, apresentando o Citroën 2CV como uma viatura com nível 5 de condução autónoma, pelo que lhe retirou o volante.

A ligação ao passado levou este modelador em 3D a colocar no seu projeto futurista rodas de três parafusos, havendo ainda outros elementos retro como os faróis dianteiros, o para-choques frontal ou os pneus do eixo traseiro parcialmente cobertos.

O 2CV EV possui uma forma oval, largas portas circulares, cuja abertura para trás cria um espaço “lounge”. O ambiente interior beneficia de um teto panorâmico em vidro que pode ser tornado opaco para maior privacidade.

Hajek também projetou uma versão de táxi do seu eCV (“eletric Chevaux Vapeur”) que poderia circular pelas ruas de uma cidade como Paris.

“Quando estive em Paris há mais de um ano, percebi que, quando se trata de táxis, a capital francesa não tem realmente um ícone’”, refere Hajek. Para este designer, “Londres tem os famosos táxis pretos, Nova Iorque tem táxis amarelos icónicos e até Tóquio tem o Toyota Crown Comfort. Paris, por outro lado, tem uma oferta eclética de marcas de carros com um simples sinal de “taxi parisien” no telhado”. Hajek lança o mote: “E se Paris decidisse ‘limpar’ o facto de não ter um táxi icónico e, ao mesmo tempo, limpar o ar da cidade fazendo da Citroën o táxi oficial de Paris?”.

Será que esta proposta não oficial pode incentivar a Citroën a reavivar o 2CV?

Grupo PSA vai lançar 14 novos veículos eletrificados em dois anos

O Grupo PSA não quer passar ao lado da mobilidade eletrificada, propondo que daqui em diante todos os seus novos modelos tenham também versões híbridas recarregáveis ou totalmente elétricas:

DS 3 Crossback, E-Tense, Peugeot e-208, e-2008 e Opel Corsa-e em versões 100% elétricas;

e DS 7 Crossback E-Tense 4X4, Peugeot 3008 HYbrid e HYbrid4, Peugeot 508 & 508 SW HYbrid, Opel Grandland X Hybrid4 e Citroën C5 Aircross SUV Hybrid em variações híbridas plug-in.

O Grupo PSA também está a preparar uma gama completa de veículos comerciais eletrificados para 2025, começando com o Citroën Berlingo e Peugeot Partner, que já estão disponíveis em versões elétricas. A nova geração eletrificada destes veículos Peugeot, Citroën e Opel/Vauxhall estará disponível até 2021. A PSA vai ainda avançar para variantes eletrificadas do Peugeot Boxer e do Citroën Jumper, bem como uma versão eletrificada para 2020 no segmento dos furgões. Serão lançados 14 novos veículos eletrificados em dois anos por parte da PSA. Mas nada se sabe se um hipotético reavivar do 2CV fará parte do cenário futuro…

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of