Tal como tínhamos adiantado aqui, o Grupo BMW lançou o muito esperado Mini elétrico, o Mini Cooper SE.

Na secção de mercado do Welectric já dissecámos, em primeira mão, todas as especificações do modelo baseado no Mini de três portas, pelo que olhamos agora para o que de mais interessante os responsáveis da marca afirmaram na apresentação daquele que é o primeiro veículo totalmente elétrico do Grupo BMW desde que o i3 foi lançado em 2013.

Mais de 40 mil clientes em todo o mundo já manifestaram interesse em terem o Mini electric.

Pieter Nota, membro do conselho de administração da BMW AG e responsável pelas vendas, deu a notícia de que, para 2023, o Grupo BMW pretende disponibilizar no seu portefólio 25 veículos eletrificados, o que representa uma antecipação de dois anos face ao planeado inicialmente. “Mais de metade será totalmente elétrica”, promete Pieter Nota.

“O novo Mini Electric demonstra como a mobilidade elétrica pode ser emocional e divertida” – Pieter Nota (Grupo BMW)

No próximo ano, os clientes podem, assim, esperar pelo BMW iX3. O ano de 2021 ficará marcado pelo lançamento do BMW i4, bem como aquele que será o porta-estandarte de tecnologia do construtor alemão, com tecnologia de condução autónoma, o iNEXT.

Novo software nos plug-in em 2020

Outra novidade revelada por Pieter Nota durante o evento de apresentação do Mini Cooper SE foi a de que, a partir do próximo ano, o Grupo bávaro irá tornar de série em todos os seus híbridos plug-in que saírem de fábrica um software inteligente destinado a incentivar uma maior utilização dos modos puramente elétricos de condução. Esse software esteve, de resto, em teste-piloto na cidade holandesa de Roterdão, onde decorreu a apresentação do Mini Electric.

O “Electric City Drive”, assim se chama esse programa, lembrava aos condutores de viaturas plug-in para alternar para o modo totalmente elétrico quando detetava que se encontravam numa zona de cidade.

O resultado do ensaio: quase todos os quilómetros percorridos dentro do perímetro citadino foram totalmente elétricos, com evidentes ganhos para a economia e ambiente.

Em função disso, este software com ativação das zonas eDrive irá passar a estar presente nos plug-in do Grupo BMW, a partir de 2020.

Mais informações sobre todos os automóveis elétricos e híbridos plug in na nossa secção de mercado.

começa em novembro, em Oxford, A produção do Mini Cooper SE.

Artigo anteriorCampeão de Fórmula E decide-se este fim-de-semana
Próximo artigoSeat 600 a gasolina convertido em elétrico em 150 horas de trabalho

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of