Um inquérito realizado pelo “Observatório Permanente de Tendências de Reciclagem”, uma iniciativa promovida pela Novo Verde, visando perceber os hábitos de reciclagem dos portugueses e a forma como se manifestam relativamente à separação de resíduos, concluiu que 91% dos inquiridos concorda com a probição dos sacos de plástico ultraleves.

A Novo Verde é a entidade gestora de resíduos, responsável pela recolha, valorização e reciclagem de embalagens. O trabalho de campo deste estudo foi desenvolvido pela Marktest.

Estes sacos de plástico ultraleves são muito finos e são utilizados sobretudo em superfícies comerciais para colocar frutas e legumes.

Os mais “eco-friendly” são quem mais concorda com esta medida (cerca de 97%) enquanto que os “Eco-friendly light” são os que menos concordam (77%).

Ao nível das gerações quem mais concordam com a proibição deste produto são os inquiridos da geração Z (cerca de 94%) e os que menos concordam são os da geração X (cerca de 89%).

As mulheres (92,2%) concordam mais do que os homens (89,8%) com esta medida.

Por classes sociais, não se evidenciam grandes disparidades: 91,1% (Classes A/B), 90,7% (Classe C1) e 91,2% (C2/D).

Segmentação por Gerações:
Geração Z: Indivíduos nascidos em ou após 1997 (até aos 21 anos)
Geração Y (“Millennials”): Indivíduos nascidos entre 1982 e 1996 (22-36 anos)
Geração X: Indivíduos nascidos entre 1961 e1981 (37-57 anos)
Geração Baby Boomers: Indivíduos nascidos antes de 1960 (58 ou mais anos)

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of