A sede da ACAP (Associação Automóvel de Portugal) e da Valorcar passou a dispor de um carregador duplo de 22 kW para uso interno, com duas saídas (ambas com 22 kW).

A montagem deste sistema integrado pertenceu aos especialistas da Zeev. A ACAP – Associação Automóvel de Portugal é proprietária das instalações (na Av. da Torre de Belém, em Lisboa) e sócia maioritária (em 95%) da Valorcar.

A particularidade está no facto da alimentação ser garantida por painéis solares e a energia ser armazenada em baterias estacionárias, devidamente recondicionadas para serem reutilizadas.

Painéis fotovoltaicos

Os 62 painéis solares montados têm uma capacidade instalada de 20,5 kWp, gerando cerca de 100 kW por dia. Este sistema fotovoltaico será capaz de produzir anualmente 32,4 MWh de energia limpa, o equivalente ao consumo anual de 19 habitações familiares, e evitará a emissão de 32 toneladas de CO2.

Unidades de armazenamento estacionárias

Por seu lado, as baterias estacionárias que passam a estar presentes na sede da ACAP têm 7,2 kWh (de um Citroën C-Zero) e 33 kWh (de um BMW i3).

Com esta instalação a Valorcar evitará comprar à rede o equivalente a 32 MWh, gerando uma poupança anual de eletricidade na ordem dos 5.200€, o que se traduz numa recuperação do investimento em cerca de oito anos.

Carregamento de dois elétricos em simultâneo

A utilização das baterias, neste sistema permitirá armazenar a eletricidade para quando ela for necessária, como, por exemplo, para carregar dois veículos elétricos, em simultâneo.

De acordo com a Zeev, as baterias de iões de lítio ainda conservam cerca de 70% da sua capacidade energética quando deixam de poder ser utilizadas nos veículos híbridos e elétricos.

Desperdício enviar diretamente para reciclagem

Assim, seria um desperdício enviá-las diretamente para reciclagem sem tentar aproveitá-las para outras utilizações.

“Quando se utiliza um posto de carregamento conjuntamente com uma instalação fotovoltaica em regime de autoconsumo, e considerando 100% do carregamento da bateria do veículo com base no solar fotovoltaico, o custo de “abastecimento” passa quase para zero e desta forma não só se geram poupanças financeiras muito significativas como a pegada ambiental referente à utilização é quase nula”, destacam a Valorcar e a ACAP.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of