Na década de 1960, o Jardim Gulbenkian foi precursor de uma forma completamente inovadora em Portugal de fazer jardins.

A visita é dia 5 de junho, às 13,30h, tendo uma hora de duração. Preço: 5 euros.

No centro da cidade, um jardim parcialmente criado sobre laje, que trabalha com as regras da paisagem e da vida, implica estratégias de manutenção específicas: trabalhar em sinergia com a própria natureza, integrando o surgimento espontâneo de alguma vegetação e os ciclos de crescimento e morte das plantas; incorporar estratégias de captação e recirculação da água da chuva para rega e instalar prados biodiversos, mais resistentes à secura e a doenças; assumir a forma natural da vegetação, sem a sujeitar a podas com fim meramente estético, respeitando a lógica natural de distribuição da vegetação na paisagem, de acordo com as situações geográficas e microclimáticas.

Nesta visita, organizada pela Fundação Calouste Gulbenkian, vai ser possível falar com o arquiteto paisagista e o jardineiro responsáveis pelo desafio de manter este jardim imaculado.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of