Nesta quarta-feira em que se celebra o Dia Nacional da Energia, sobressai o facto de no primeiro quadrimestre de 2019, as fontes de energia renovável entre nós terem produzido 9 313 GWh de eletricidade, o equivalente a 59,2% de um mix de produção que totaliza 15 730 GWh. Assim, a parcela fóssil neste período representou apenas 40,8%.

De acordo com a Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN), o mix de Portugal Continental reflete uma contribuição significativa (29,1%) por parte da tecnologia eólica, que foi responsável pela produção de 4 583 GWh de eletricidade durante estes quatro meses do ano.

A hídrica, por sua vez, produziu 3 557 GWh (22,6% do mix) de eletricidade. As grandes centrais hídricas representaram 87,5% (3 113 GWh) da produção total resultante desta tecnologia, enquanto as pequenas centrais hídricas, inferiores a 10 MW de potência instalada, comparticiparam com os restantes 444 GWh.

O maior destaque deste quadrimestre recai na tecnologia solar PV que atingiu o seu máximo histórico de produção de 308 GWh, correspondendo a uma incorporação de 2,0%.

Produção de eletricidade em Portugal, de janeiro a abril de 2019.

A APREN realça, todavia, que, de janeiro a abril de 2019, Portugal exportou para Espanha 759 GWh e importou 2 710 GWh de eletricidade, agravando o saldo importador deste ano que regista o valor acumulado de 1 951 GWh.

“Este balanço representa um valor de 106 milhões de euros em importação de eletricidade, que contrasta com as receitas de exportação dos primeiros quatro meses de 2018, que totalizaram um valor estimado de 52 milhões de euros”, aponta a APREN.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of