No âmbito da parceira estabelecida entre a Volvo Car Portugal e a Fundação EDP, a marca sueca apresentou este fim-de-semana em Lisboa uma ativação no MAAT – Museu de Arte Arquitetura e Tecnologia que estará no local até final de outubro.

Trata-se de um Volvo XC60 envolvido por uma onda de resíduos de plástico, recolhidos no mar.

Este lixo foi exclusivamente recolhido na costa portuguesa tendo feito parte não só da exposição “Over Flow” do artista japonês Tadashi Kawamata que esteve no MAAT até 1 de abril, como também de uma ação de limpeza de praia que os colaboradores e parceiros da Volvo Car Portugal levaram a cabo no último Dia Mundial do Ambiente.

Compromisso de sustentabilidade ambiental

A obra tem a assinatura do artista português Luís Coelho e simboliza o compromisso de sustentabilidade ambiental assumido pela Volvo.

A estratégia de sustentabilidade e reutilização de material de plástico da Volvo Cars foi reconhecida na edição anual dos Plastics Recycling Awards Europe.

“Pretendemos que esta instalação seja um alerta, que chame a atenção dos milhares de pessoas que aqui passam, à beira rio, todos os dias, a caminhar com as suas crianças, a correr, a passear o seu cão, para um problema que nos afeta a todos – precisamos mudar mentalidades, mais que ‘passar ao lado’ fazer algo, sermos parte da solução. Na Volvo a sustentabilidade é uma prioridade desde há muito”, refere Aira de Mello, diretora de Marketing e Relações Publicas da Volvo Car Portugal sobre esta ativação.

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of