Era uma vez uma das cidades mais movimentadas do mundo, em que as pessoas estavam tão ocupadas que não tinham tempo para terminar de ler os seus livros preferidos, onde apareceram máquinas de venda automática que não distribuíam barras de chocolate ou latas de bebida mas histórias curtas.

Estas máquinas emitiam histórias de um, três e cinco minutos de autores famosos, com o toque de um botão de tempo disponível.

Impressas em pergaminhos de papel de papiro ecológico, estas histórias colmatam a tendência a que se assiste neste século, com a alegada falta de tempo para terminar de ler um livro.

Para criar ainda mais entusiasmo a quem gosta de ler uma história por dia até ao fim, mesmo que em apenas um minuto, são impressas aleatoriamente para que nunca se saiba o que se irá ler.

Criadas pela empresa francesa Short Édition, estas máquinas são já famosas em 200 locais em todo o mundo, desde Filadélfia a Hong Kong.

Desde que a primeira máquina foi instalada no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, em 2011, mais de 3 milhões de contos foram escritos por 8.000 autores.

E agora, já vai ter tempo para acabar de ler a sua história?

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of