O Sport Algés e Dafundo (SAD) passou a ter uma central fotovoltaica para produção de energia elétrica nas instalações do clube com 142 kWp de potência que produzirá 230 MWh anuais de energia solar.

O Sport Algés e Dafundo (SAD) é um clube desportivo amador centenário que, além da formação, tem também uma forte vocação na competição, tendo marcado presença em doze Jogos Olímpicos, através de 58 atletas.

Possui várias modalidades desportivas (entre as quais natação, pólo aquático, vela, judo, basquetebol e ginástica rítmica), tendo mais de 2500 atletas em atividade.

Esta estimativa de produção anual de energia limpa (230 MWh) é suficiente para cobrir 50% do consumo atual em gás natural do SAD. O projeto tem um impacto ambiental equivalente à redução do consumo energético de 98 famílias portuguesas.

O projeto é uma parceria entre o SAD e a SOLVasto, promotora do projeto e a entidade que vai realizar o investimento de 145 mil euros.

Crowdfunding em 50%

Um dos aspetos interessantes do projeto é que metade do custo do projeto (72.500 euros) resultou de crowdfunding, através de investidores (num total de 82) da GoParity (plataforma de investimento em projetos de energia sustentável).

A central fotovoltaica, instalada em fevereiro e operacional desde março, é uma Unidade de Pequena Produção, tendo já emitida a licença de produção e venda de eletricidade à rede com tarifa garantida pelo período de 15 anos.

Entre a SOLVasto e o SAD, foi estabelecido um Contrato de Arrendamento pelo mesmo período, findo o qual a propriedade da central passa para o SAD. Durante este período de 15 anos, o SAD e a SOLVasto partilham os benefícios económicos do projeto.

“Sendo um clube sem fins lucrativos, este projeto vai possibilitar ao SAD uma maior sustentabilidade financeira, extremamente importante para a garantia do seu sucesso desportivo, e dar o exemplo a milhares de jovens ao adotar uma tecnologia de produção de energia limpa e renovável”, aponta a SOLVasto.

[atualizado com dados de produção: a central fotovoltaica do SAD encontra-se em produção desde março de 2019, tendo produzido até 3 de abril, um total de 30 MWh de energia limpa].

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of