Elon Musk apresentou hoje de madrugada o Tesla Model Y. O evento decorreu em Hawthorne, na Califórnia e foi seguido em live streaming por muitos milhares de entusiastas.

Partilhando mais de 70% dos componentes com o Model 3, o Y tem todo o ar de família que se esperava.

É mais largo e alto do que o Model 3, com aplicações em plástico que fazem ressaltar as cavas das rodas. Confirmou-se que terá sete lugares, mas teremos que esperar para perceber se são todos para adultos.

No interior, as semelhanças com o Model 3 são ainda maiores. Tem o mesmo ecrã de 15 polegadas que controla quase tudo. Mantém a mesma estética minimalista do tablier.

A Tesla anuncia uma capacidade máxima de carga de 1869 litros, com os bancos traseiros rebatidos.

Quatro versões previstas

Com a Tesla tudo pode mudar rapidamente, mas para já, estarão disponíveis três versões no outono de 2020. O Model Y Long Range, apenas com motor traseiro, custará 47.000 dólares. Vai acelerar dos 0-100 km/h em 5,8 segundos e terá uma velocidade máxima de 209 km/h. A autonomia estimada (WLTP) será de 540 km.

No lançamento, estará disponível uma versão Dual Motor AWD. 0 a 100 km/h em 5,1 segundos, 217 km/h e um preço de 51.000 dólares nos EUA. A autonomia prevista é de 505 km. O Model Y Performance atingirá os 100 km/h em 3,7 segundos, será capaz de mais de 240 km/h e terá um preço base de 60.000 dólares. A Tesla espera uma autonomia de 480 km.

Em 2021 chegará a versão Standard Range. O Model Y mais barato irá arrancar nos 39.000 dólares. 0 a 100 km/h em 6,3 segundos e uma velocidade máxima superior a 190 km/h. A autonomia estimada segundo o ciclo WLTP é de 390 km.

O Model Y terá a vantagem adicional de ser totalmente compatível com a rede de supercarregadores V3 da Tesla. Esta permitirá o carregamento de baterias a 250 kW, o que reduzirá os carregamentos em viagem a cerca de metade do tempo atual.

Já é possível reservar o Model Y, com um pagamento reembolsável de 2500 dólares.

A opinião do Watts On

A apresentação do Model Y não trouxe verdadeiramente surpresas. Finalmente temos uma cara para associar ao SUV compacto da Tesla. Está perfeitamente integrado em termos de design e os sete lugares são bem-vindos.

Esta apresentação parece ter mostrado que a Tesla está mais realista. O Model Y surgirá no mercado no final de 2020, talvez já com produção na nova fábrica da China.

Nada a apontar às prestações e autonomia. Aliados à rede de SuC V3, continuarão a ser uma importante vantagem competitiva da Tesla.

Quanto aos preços, estão dentro do que estava previsto, com um acréscimo razoável face ao Model 3. É preciso esperar agora algum tempo para ver se as reservas do Y são significativas. Tal poderá dar mais alguma liquidez à Tesla para avançar com os investimentos que tem pela frente.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of