A partir de 1 de abril chega o novo esquema de passes intermodais para a Área Metropolitana de Lisboa e do Porto (que aqui noticiámos).

No caso da zona de Lisboa, Carris, Metro, Transtejo e Fertagus deverão começar a comunicar as alterações a partir de 15 de março, mas dizemos-lhe aqui já o essencial, sem prejuízo de voltarmos ao tema com novas atualizações.

Assim, os cartões Lisboa Viva (em Lisboa) e Andante (no Porto) passam a ser (quase os únicos) títulos físicos existentes, extinguindo mais de meio milhar de títulos diferentes, levando a que os preços baixem.

A partir de dia 26 de março quem efetuar o carregamento do seu Lisboa Viva transitará automaticamente para o novo plano.

Quase os únicos, pois na Área Metropolitana de Lisboa, embora a entrada em vigor deste novo sistema leve ao fim de 770 títulos, manter-se-ão ainda cerca de sete dezenas pelo facto de serem mais vantajosos para os utentes (por custarem menos de 30 euros ou entre 30 e 40 euros).

Quatro tipos de passes

Assim, quem resida num dos 18 concelhos da Área Metropolitana de Lisboa e num dos 17 municípios da Área Metropolitana do Porto vai passar a dispor de quatro tipos de passes:

  • um passe municipal ou de 3 zonas contíguas (que na Área Metropolitana da capital recebe o nome de Navegante, ao qual se seguirá o nome do respetivo concelho), cujo valor será de 30 euros (para circular nos transportes dentro de um município);
  • um passe rede geral (que recebe o nome de Navegante Metropolitano na capital), com o valor de 40 euros (para andar em todos os transportes da área metropolitana);
  • um passe gratuito para crianças até aos 12 anos;
  • e um passe família que custará 60 euros se a família viver em Lisboa ou no Porto (conforme os casos) e 80 euros, valor que contemplará toda a área metropolitana de Lisboa e Porto. Este passe familiar só deverá estar disponível no início de 2020, não havendo limite para o número de pessoas do agregado familiar beneficiadas, sendo apenas cobrados dois passes únicos por agregado.

O município do Porto decidiu criar um passe gratuito para jovens até 15 anos que vivam e estudem na cidade que irá vigorar no início do próximo ano letivo, podendo abranger oito mil alunos.

Outra novidade: os passes passam a ser válidos como era antigamente, de mês a mês (do dia 1 ao dia 30 ou 31, conforme o mês ou, se se tratar de fevereiro, até 28 ou 29). Acaba, deste modo, o registo da vigência por 30 dias, contados a partir do dia de compra do passe, a modalidade que existia atualmente.

Os carregamentos podem ser efetuados tanto nas bilheteiras, como no multibanco.

Com estas inovações, o Governo prevê um aumento da procura na utilização dos transportes públicos de 10%.

2
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Paulo MarméAna Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ana
Visitante
Ana

Quando devo fazer o próximo caragamento se está válido até dia 09 de abril 2019? Obrigada