As cidades holandesas são famosas pela prioridade dada ao ciclismo urbano. Qualquer deslocação pode ser feita pedalando. A organização das ruas e avenidas privilegia o espaço dado aos ciclistas. A Holanda é o país das bicicletas e os seus cidadãos têm muito orgulho nisso.

Todavia, ultimamente tem-se assistido a uma mudança importante quanto ao tipo de bicicleta que os holandeses preferem. As bicicletas elétricas têm ganho a preferência, face às citadinas robustas e pesadas.

As bicicletas elétricas têm algumas vantagens, sobretudo porque permitem substituir outros veículos a motor para realizar deslocações mais extensas.

Fazer, por exemplo, 15 quilómetros para ir trabalhar, com uma bicicleta elétrica, representa uma deslocação de cerca de meia hora. Numa bicicleta urbana tradicional, o esforço necessário para realizar uma viagem num ritmo semelhante, seria muito elevado. Uma e-bike substitui a utilização de uma moto ou de um automóvel em boa parte das situações.

Uma sociedade de ciclistas

Na Holanda, as bicicletas estacionam sem custos na rua, onde existem vários elementos de mobiliário urbano que permitem prender um velocípede em segurança.

Ao contrário dos automóveis, as bicicletas têm acesso a quase todas as áreas  das cidades. O custo do estacionamento para os automóveis é bastante elevado e generalizado nas principais cidades: cinco euros por hora. Há sempre lugar…

Várias empresas utilizam bicicletas para fazer entregas. As cargo bikes, que têm um compartimento para transporte de mercadoria à frente ou atrás, são muito populares. Muitas delas são usadas para transportar crianças.

Os holandeses não usam capacetes. As senhoras pedalam de salto alto e é habitual ver cidadãos-sénior e famílias inteiras a andar de bicicleta. Raramente vemos holandeses obesos. São também os europeus mais altos. Eles, em média, têm 1,84 m; elas, 1,70 m.

Preços médios também subiram

Em 2018 bateram-se novamente recordes de venda de bicicletas na Holanda, com mais um milhão de unidades vendidas. Destas, quase 410 000 foram bicicletas elétricas.

Existem agora quase 23 milhões de bicicletas na Holanda para 17 milhões de habitantes. Mas a tendência de consumo é para as bicicletas elétricas. São muito versáteis e permitem também a uma população mais velha continuar a utilizar este meio de transporte cm frequência.

O que se alterou foi o preço das bicicletas. As elétricas são mais caras, pelo que o valor médio agora ronda os 1200 euros. Subiu 200 euros face a 2017 e quase 500 euros, quando comparado com 2011.

De salientar que os holandeses gostam de bicicletas de qualidade, muitas produzidas mesmo localmente.

O uso massificado da bicicleta permitiu reduzir o número de vítimas mortais em acidentes rodoviários. Em contrapartida, o fenómeno das bicicletas elétricas parece ter potenciado um maior número de feridos graves, sobretudo nos ciclistas mais velhos.

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of