A Efacec foi escolhida para a execução de quatro novas centrais fotovoltaicas localizadas nos Açores, Beja, Vila Nova de Famalicão e Guimarães.

Os ganhos de sustentabilidade obtidos com estes novos projetos equivalem à plantação de cerca de 70 mil árvores e reforçam a já forte aposta da empresa em soluções que promovam sustentabilidade ambiental.

Com uma capacidade de 1,43 MW e de 1 MW, as centrais fotovoltaicas de Vila Nova de Famalicão e Guimarães, respetivamente, foram adjudicadas pelo cliente TMG Textile e TMG – Automotive.

Estes projetos vão evitar a emissão de 5.850 toneladas de CO2, o equivalente à plantação de 37 mil árvores, gerando, ao mesmo tempo, energia para 1.049 habitações.

Também na ilha de Santa Maria, nos Açores, vai nascer uma nova central com a capacidade de 600 kW, com o objetivo de tornar a ilha energeticamente mais independente.

O concurso público internacional, lançado pela EDA Renováveis S.A., pretendia obter uma solução chave-na-mão. Abastecendo cerca de 500 habitações, esta central previne a produção de 504 toneladas de CO2.

Esperança para 105 trabalhadores

Adjudicada também à Efacec pelo cliente EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, a central fotovoltaica de Moura com 1 MW, em Beja, vai permitir a distribuição de energia para 801 habitações.

Esta central de Moura pode, aliás, representar uma esperança para os 105 trabalhadores que perderam o seu posto de emprego, com o encerramento da fábrica de painéis solares de Moura, detida pelos espanhóis da Acciona.

Um dos objetivos desta central alentejana passa pela redução da pegada ecológica, evitando a emissão de 901 toneladas de CO2, o equivalente à plantação de cerca de 20 mil árvores. Este projeto destaca-se pela utilização de tecnologia de seguidor de um eixo que permite otimizar a produção de energia, a partir do sol, ao longo do dia.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of