As baterias são o componente que mais encarece um veículo elétrico, mas o ritmo de descida do seu custo de produção – que se está a verificar – deve continuar e até acentuar-se, deixando antever uma diminuição do próprio preço de aquisição dos automóveis com baterias de iões de lítio nos próximos anos.

Valores de 2018 e seguintes são projeções. Fonte: Bloomberg

Dados trabalhados pela agência Bloomberg mostram que o custo de armazenamento por kWh nas baterias rondava os mil dólares no ano 2010. Em 2018, cifrou-se em cerca de 179 dólares (valor ainda estimado).

Ou seja, um pack de baterias de 40 kWh de capacidade pressupõe a custos de 2018 uma fatura em termos de produção de 7160 dólares, algo como 6280 euros.

Face há cinco anos, o valor por kWh caiu mais de dois terços, de praticamente 600 dólares para menos de 200 dólares.

Fonte: Observador Cetelem Auto 2019

De acordo com o “Observador Cetelem Auto 2019”, que inquiriu meio milhar de condutores portugueses, mais do que a autonomia, é, precisamente, o preço dos EV o maior entrave para se ter na garagem um automóvel 100% elétrico.

Massificação e novas baterias

A projeção da Bloomberg indica ainda que a descida do custo das baterias será reforçada pelo aumento dos volumes de fabrico, numa lógica de maior massificação.

Na leitura do “Observador Cetelem Auto 2019”, a nova tecnologia de baterias sólidas poderá também revolucionar os veículos elétricos nos próximos cinco anos. “Para um custo largamente reduzido, a autonomia será mais do que duplicada e a velocidade de carregamento limitada a alguns minutos”, refere esta análise.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of