Dezasseis dos 19 municípios dos distritos de Viseu, Coimbra e Guarda que compõem a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB), vão receber 750 unidades de contentores enterrados Sotkon para uma melhor gestão de resíduos sólidos urbanos.

Constituída em 1991, a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB) é um sistema intermunicipal integrado de gestão de resíduos sólidos urbanos. É constituída por 19 municípios dos distritos de Viseu, Coimbra e Guarda.

Desses 750 contentores, 565 unidades destinam-se à deposição de resíduos recicláveis e 177 são unidades para a deposição de resíduos indiferenciados.

Este investimento de cerca de 5 milhões de euros resulta de uma candidatura conjunta que esses 16 municípios apresentaram ao Programa Operacional para a Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), com o objetivo de proteger e melhorar o ambiente urbano, assim como o de promover a eficiência dos recursos com a melhoria do sistema de deposição e da recolha dos resíduos sólidos urbanos.

Os 16 municípios contemplados

Esses 16 municípios são Aguiar da Beira, Carregal do Sal, Castro Daire, Gouveia, Mangualde, Mortágua, Nelas, Oliveira de Frades, Oliveira do Hospital, Penalva do Castelo, São Pedro do Sul, Seia, Tábua, Tondela, Viseu e Vouzela.

Os novos equipamentos estarão ao serviço de uma população que ronda os 325 mil habitantes

Mangualde foi o primeiro destes 16 concelhos a beneficiar da instalação do equipamento Sotkon. No total, contará com 46 contentores enterrados para a deposição de resíduos indiferenciados e de 31 “ilhas ecológicas” para papel/cartão, plástico/metal e vidro, cuja conclusão da instalação se concretizará até final do ano, num investimento que atingirá cerca de 1 milhão de euros somente para esta localidade.

O grupo Sotkon desenvolve e comercializa sistemas de contentorização enterrada e semi-enterrada de grande capacidade para resíduos sólidos urbanos, indiferenciados e recicláveis, possuindo mais de 20 anos de experiência no setor.

Está presente em mais de 30 países e ganhou o concurso para o fornecimento destes contentores a estes municípios.

Seguir-se-ão os restantes municípios.

O município de Seia, por exemplo, terá a instalação de 10 equipamentos enterrados Sotkon, otimizados com tecnologia de controlo de acesso para utilizadores, ficando, assim, apto a aplicar o sistema de taxação de resíduos PAYT (pay-as-you-throw), considerado um sistema de taxação mais justo para o cidadão.

Outro exemplo: os trabalhos de instalação dos novos ecopontos na vila de Carregal do Sal começaram no mês de novembro e vão decorrer durante cerca de 60 dias. Nesta autarquia, serão instalados novos ecopontos enterrados, num total de 15, constituídos por 4 contentores cada – um para resíduos sólidos urbanos indiferenciados e 3 para resíduos seletivos. Sendo um projeto financiado pelo POSEUR, no caso de Carregal do Sal a câmara terá de pagar do seu lado 164.000 euros.

Para a Sotkon, “trata-se de um projeto desafiante e que nos enche de orgulho, mas que é assumido com naturalidade e com muita responsabilidade. Os equipamentos Sotkon são, sem dúvida, a solução mais resistente, duradoura, comprovadamente mais eficiente e económica, no que respeita ao armazenamento temporário de grande capacidade para resíduos. Acreditamos que os municípios abrangidos pela medida ireão ver o seu espaço urbano melhorado e muito mais limpo”, afirma Hélder Barbosa, diretor executivo da empresa.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of