Vera Rodrigues
Investigadora do Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM) e do Departamento de Ambiente e Ordenamento (DAO) da Universidade de Aveiro (UA)

O projeto ClairCity pretende contribuir para a melhoria da qualidade do ar e gestão das emissões de carbono nas cidades Europeias, através de iniciativas de envolvimento dos cidadãos, autoridades locais, decisores políticos e outras partes interessadas.

ClairCity – O papel dos cidadãos na redução da poluição atmosférica nas cidades

0
89

Nas últimas décadas assistimos a progressos significativos nos países da União Europeia no que respeita à qualidade do ar que respiramos.

Estes progressos foram conseguidos graças à implementação de políticas eficientes de gestão da qualidade do ar. No entanto, apesar destes importantes progressos, a poluição atmosférica continua a ter um impacto significativo na saúde humana, principalmente das populações a viver em áreas urbanas.

As estimativas apresentadas pela Agência Europeia do Ambiente, no seu último relatório de 2017 sobre o estado da qualidade do ar na Europa, indicam que as concentrações de material particulado de diâmetro igual ou inferior a 2.5 µm (PM2.5) foram responsáveis por 399 000 mortes prematuras atribuíveis a exposição de longo termo nos países da União Europeia. Continuamos a enfrentar desafios consideráveis relativos a determinados poluentes atmosféricos, nomeadamente o ozono, os óxidos de azoto e o material particulado, com impactos na saúde humana e nos ecossistemas.

Assim, continuam a ser necessárias políticas efetivas de gestão da qualidade do ar com abrangência nos diferentes setores económicos da sociedade.

As políticas de gestão de qualidade do ar implementadas até ao momento tendem a focar-se na redução de emissões através de mudanças tecnológicas.

O setor dos transportes é um exemplo onde a evolução tecnológica conduziu a efetivas reduções das emissões.

No entanto, falta-nos considerar o modo como a nossa sociedade e cidades se organizam, operam e funcionam, olhando não só para o problema, mas também para a causa, isto é, os comportamentos e atividades que geram determinado problema. Em concreto, perante o problema dos elevados níveis de poluição atmosférica provocados pelas emissões do setor dos transportes temos que considerar em detalhe as atividades e comportamentos que estão na origem da demanda do setor. 

Um projeto do programa Horizonte 2020

Atualmente, a Universidade de Aveiro é parceira do projeto europeu ClairCity “Citizen-led air pollution reduction in cities” financiado pelo programa de investigação e inovação Horizonte 2020.

Este projeto tem como principal objetivo colocar as atividades, práticas e comportamentos do cidadão no centro dos problemas e das soluções, estimulando o envolvimento da sociedade necessário para enfrentar os atuais desafios em termos de poluição atmosférica e emissões de carbono.

O projeto pretende contribuir para a melhoria da qualidade do ar e gestão das emissões de carbono nas cidades Europeias, através de iniciativas de envolvimento dos cidadãos, autoridades locais, decisores políticos e outras partes interessadas.

O ClairCity coloca assim na mão do cidadão, na mão de cada um de nós, o poder de determinar as melhores soluções para um futuro com um ar mais limpo. 

Seis áreas de implantação na Europa

O projeto tem seis cidades/ regiões Europeias piloto: Bristol no Reino Unido, Amesterdão na Holanda, Liubliana na Eslovénia, Sosnowiec na Polónia, a Região da Liguria em Itália e a Região de Aveiro em Portugal. Os municípios da Região de Aveiro são parceiros do projeto através da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA). 

Recorrendo a ferramentas inovadoras de quantificação e de envolvimento dos cidadãos, com o objetivo de facilitar o diálogo entre as diferentes partes envolvidas, o projeto desenvolveu um jogo, uma aplicação para smartphones, concursos, workshops e eventos para descobrir as expetativas, sonhos e visões dos cidadãos da Região de Aveiro.

Até ao final do mês de outubro está em curso um concurso com os seniores da Região, no qual estes cidadãos são convidados a realizarem curtas filmagens sobre a temática da mobilidade. Em 2019 terá lugar uma competição com os alunos das escolas da Região.

O jogo “ClairCity Skylines” e a app “ANTS” estão em fase final de desenvolvimento e serão lançados na Região de Aveiro no início de 2019.

No início deste ano foi ainda realizado um inquérito com a participação de 1300 cidadãos da Região e foram realizados dois workshops onde 30 cidadãos partilharam as suas ideias e visões sobre as temáticas da qualidade do ar, mobilidade, planeamento urbano, entre outras. Os resultados deste processo de diálogo e envolvimento estão a ser avaliados e quantificados e contribuirão para apoiar as autoridades locais na conceção de planos e políticas passíveis de satisfazerem as necessidades dos cidadãos e de contribuir para um futuro com ar limpo, reduzindo o contributo dos municípios da Região de Aveiro para as emissões de carbono.

O projeto ClairCity teve início em maio de 2016 e terá a duração de 4 anos. Mais informação sobre o projeto pode ser encontrada aqui.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of