O Governo destinou uma verba de 3,79 milhões de euros para apoiar o desenvolvimento de projetos de Inteligência Artificial (IA) ao serviço na Administração Pública que tornem os serviços públicos mais eficientes.

Os projetos selecionados estão a ser apresentados esta manhã numa sessão pública que decorre esta quarta-feira, dia 24 de outubro, no Salão Nobre do Instituto Nacional de Estatística, em Lisboa. O evento conta com a presença da Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, e do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

Ao todo são 15 os projetos de investigação em IA e computação de dados que serão agora desenvolvidos em temas como a saúde, os transportes públicos e mobilidade, a gestão dos recursos hídricos ou a utilização de dados do sistema IPSentinel da Agência Espacial Europeia na gestão do território.

Estes são os 15 projetos aprovados e o seu respetivo valor de financiamento:

  1. Utilização de Inteligência Artificial para potencializar o Rastreio Teledermatológico
    299.156 euros
  2. Data2Help: Ciência de Dados para Optimização de Serviços de Emergência Médica.
    294.036 euros
  3. Identificação e Previsão de Procura de Urgências Hospitalares
    283.104 euros.
  4. Sistema de Reconhecimento Terrestre do IPSentinel.
    124.600 euros
  5. Deteção de padrões de adição em jogo online
    295.291 euros.
  6. Inferência de entidade e propriedade para arquivos semânticos
    299.238 euros.
  7. Compreender os determinantes do desempenho académico: evidências do sistema de ensino secundário Português.
    157.738 euros.
  8. Modelação do fluxo de estudantes no sistema de ensino Português.
    246.950 euros.
  9. Prever o risco de complicações do tratamento cirúrgico e definir o prognóstico em pacientes com cancro através da integração de dados clínicos e patológicos
    247.056 euros.
  10. Biomarcadores neuroimagiológicos para o Diagnóstico de doenças Neuropsiquiátricas, com recurso a Inteligência Artificial.
    299.925 euros.
  11. Suporte Inteligente à Decisão Clinica em Medicina Intensiva
    264.889 euros.
  12. Deteção precoce de avarias de veículos de transporte público em ambiente operacional.
    95.148 euros.
  13. Sistema Inteligente de Dados de Água
    288.450 euros.
  14. Modelação e predição de acidentes de viação no distrito de Setúbal
    299.986 euros.
  15. iLU: Aprendizagem Avançada em Dados Urbanos com Contexto Situacional para Optimização da Mobilidade nas Cidades.
    299.725 euros.

À estação de rádio TSF, Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior explicou que é na saúde que se concentram a maioria desta dezena e meia de projetos. “Estamos a falar da prevenção de doenças, que pode ir desde a prevenção oncológica à questão dos diabetes. Com base na informação pública de uma série de doentes e de informação associada a consultas, vamos tentar ajudar os cidadãos a terem melhor informação para preverem os tratamentos, o tipo de diagnóstico e anteciparem eventuais tratamentos”, refere Manuel Heitor.

Os projetos serão desenvolvidos nos próximos 18 meses.

O financiamento tem por trás a Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), no âmbito do programa INCoDe.2030 – Iniciativa Nacional Competências Digitais e.2030, que visa o reforço das competências digitais da sociedade portuguesa.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of