A Perceptive Automata, uma startup com sede em Somerville, Massachusetts, e escritório em Silicon Valley, desenvolveu um software que dá aos veículos autónomos a capacidade de compreender a mente humana – interpretando o comportamento de peões, ciclistas e outros condutores.

Esta tecnologia de previsão permite que os veículos autónomos não só atuem mediante a ação dos peões, por exemplo, mas também atuem através da avaliação rápida das intenções e da atenção dos utentes da via pública. Desta forma, as máquinas passam a ter uma “intuição” semelhante à humana.

A tecnologia Perceptive Automata utiliza sensores de recolha de dados em automóveis de forma a compreender as intenções dos peões.

Modelos de deep learning

A Hyundai está a expandir o seu investimento em tecnologias de inteligência artificial com potencial para reforçar a atividade principal da marca, bem como nas áreas associadas da robótica e das interações homem-máquina.

Estes dados são utilizados para ensinar os modelos de deep learning (aprendizagem profunda) a interpretarem o comportamento humano da mesma forma que um ser humano faz. O resultado final é um sofisticado software de IA (Inteligência Artificial) que pode ser integrado em sistemas de condução autónoma.

Com este software, os veículos autónomos conseguem antecipar os comportamentos dos peões, ciclistas e condutores.

Hyundai investe na Perceptive Automata

Quando a indústria automóvel caminha para a incorporação de tecnologias de condução autónoma nas viaturas, a Hyundai CRADLE, divisão de projetos empresariais e de open innovation do fabricante coreano, anunciou que vai investir na Perceptive Automata para o desenvolvimento de software de inteligência artificial destinado a veículos autónomos e sistemas automatizados.

“Estamos muito entusiasmados por termos um investidor como a Hyundai, que compreende a importância do problema que estamos a resolver no que toca aos automóveis autónomos e à próxima geração de sistemas de assistência ao condutor”, refere Sid Misran, co-fundador e CEO da Perceptive Automata.

O software da Perceptive Automata é particularmente útil no caso de o peão começar a atravessar a estrada, mas, ao ver o veículo autónomo aproximar-se, decidir parar e fazer sinal para que o automóvel continue a marcha.

Numa situação destas, um veículo autónomo sem o software iria parar e aguardar, mesmo que o peão não pretendesse atravessar a estrada. O software da Perceptive Automata consegue compreender a intenção do peão e transmitir esta informação ao módulo de tomada de decisões do sistema autónomo.

“Um dos maiores obstáculos que os veículos autónomos enfrentam é a incapacidade de interpretar os importantes sinais visuais do comportamento humano que os condutores processam sem qualquer esforço”, afirma John Suh.

O vice-presidente da Hyundai CRADLE considera que a “Perceptive Automata está a oferecer à indústria de veículos autónomos as ferramentas necessárias para atribuir aos veículos uma compreensão mais semelhante à dos humanos, criando uma experiência de condução mais segura e tranquila”.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of