A DriveNow decidiu que vai reforçar a sua quota de veículos elétricos disponíveis para alugar em todos os mercados onde está presente.

Embora não tenha sido adiantada a informação a respeito do número exato de BEV que irão ser acrescentados à frota de mil viaturas 100% elétricas que esta empresa de carsharing atualmente dispõe, a decisão estratégica está tomada e vai estender-se a todos os mercados, incluindo o português.

Fonte ligada à empresa ouvida pelo Watts On explicou que atualmente estão em circulação nas estradas de Lisboa 211 viaturas da DriveNow, das quais 10 são elétricas, todas unidades do BMW i3. A breve trecho, aquando da renovação da frota que está em cima da mesa, esta quota nacional de EV pode vir a ser alargada.

Na Europa, a DriveNow tem uma carteira de mais de 1000 BMW i3. Dez estão em Lisboa.

Segundo a mesma fonte, para além dos modelos Mini (cuja gama que está ao serviço na DriveNow ainda não é elétrica), os elétricos BMW i3 têm sido dos veículos que mais interesse têm suscitado junto dos clientes.

“No caso de Portugal, após este primeiro ano de atividade, foi constatado que faria sentido uma maior aposta nos carros elétricos e, como tal, o número subirá brevemente na renovação da frota prevista ainda para este ano”, declara a empresa.

A DriveNow foi fundada em 2011 como uma empresa de partilha de automóveis. É uma joint venture que, desde 9 de março de 2018, é uma subsidiária do Grupo BMW. A DriveNow opera uma frota de 6000 veículos em Munique, Berlim, Dusseldorf, Colónia, Hamburgo, Viena, Londres, Copenhaga, Estocolmo, Bruxelas, Milão, Helsínquia e Lisboa. Em todas estas cidades, estão disponíveis BMW i3.

“Cada vez mais existe uma preocupação, por parte das várias autoridades, municipais e locais, que diz respeito à tomada de medidas, eficazes, para eliminar os poluentes atmosféricos das áreas centrais das cidades. Este fator tem sido discutido por várias entidades e cada vez mais se procura caminhos que têm a ver com a introdução de meios não poluentes, como o caso dos carros elétricos, tornando-se, assim, a eletromobilidade cada vez mais importante”, explica a DriveNow.

O uso de veículos elétricos como parte de um modelo conceito de free floating (em que é possível deixar ou apanhar o carro, em qualquer local dentro da área de operação) é uma continuação lógica do conceito de partilha de carros baseado na sustentabilidade. “As frotas de carros partilhados já demonstram um nível muito menor de emissões de CO2”, entende a empresa que aponta ainda: “Vários estudos provaram que um veículo DriveNow substitui pelo menos três carros privados. A DriveNow contribui para melhorar a situação do tráfego nas cidades”.

Acrescenta os responsáveis da empresa: “Desta forma, a partilha de carros aumenta a consciencialização sobre o assunto e coloca mais veículos elétricos nas estradas. Isso, por sua vez, incentiva as autoridades municipais e locais a expandir as infraestruturas”.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of