Em entrevista, Adrian Hallmark, nº1 da Bentley falou do futuro da marca, confirmando que o construtor irá passar a ter híbridos e 100% elétricos.

“Se me perguntasse há cinco anos, eu teria dito que as pessoas não queriam híbridos. Retiram margens de lucro aos construtores e são uma solução parcial que a maioria das pessoas não aprecia, excluindo alguns benefícios fiscais. Hoje, é diferente. Algumas marcas – não quero continuar a mencionar a Porsche, mas o Panamera é um exemplo – foram capazes de posicionar os seus híbridos como a melhor versão de um modelo para se ter. Diversão e eficiência ao mesmo tempo. Eles quebraram o código. Nós precisamos de fazer isso também”, refere Hallmark, que está no cargo de CEO desde fevereiro último.

Assim, depois da Bentley ter lançado este ano o Bentayga Hybrid, mais propostas seguir-se-ão. Já têm sido vistos em testes protótipos híbridos do Flying Spur e a Bentley tenciona disponibilizar aos seus clientes variantes híbridas em cada um dos seus modelos que tiver em produção em 2025. Este estratégia abrangerá também um novo SUV a posicionar abaixo do Bentayga.

Os BEV (100% elétricos) também estão em cima da mesa, ainda que, a esse respeito, Hallmark afirme que esse passo tenha de ser feito de forma correta para satisfazer os clientes da marca.

Existe apetência

“Dos nossos clientes, 37% consideraram a compra de um elétrico”, refere o CEO da Bentley que explica que tratarem-se de clientes recetivos a esse tipo de inovação e que “compreendem que as cidades querem veículos elétricos”.

Porém – acrescenta o líder desta marca de luxo – “são clientes que pretendem mais do que um mero carro ecológico. Querem que isso venha também com ótimas performances, que seja um veículo com uma excelente suspensão, conectividade e uma manufatura de exceção. Querem ganhar, não perder algum atributo”.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of