A Virgin Hyperloop One, do magnata Richard Branson, vai investir 500 milhões de dólares (cerca de 431 milhões de euros, dos quais 126 milhões de euros serão dinheiros públicos) na construção de um centro de pesquisa na localidade espanhola de Bobadilla para o seu meio de transporte ultrarápido Hyperloop.

Esse centro de pesquisa ficará localizado na região da Andaluzia, mais concretamente na localidade de Bobadilla, Málaga, a cerca de 300 km de Vila Real de Santo António, Algarve, sendo a primeira base no continente europeu desta empresa de Los Angeles.

Confirmam-se, deste modo, as indicações iniciais que davam como Espanha como estando muito bem colocada para ganhar este investimento.

O centro ocupará uma área de 19 mil metros quadrados.

O acordo entre a Virgin e a Adif, a gestora da rede ferroviária espanhola, está firmado, tornando Espanha numa referência mundial do novo sistema de transporte Hyperloop.

O ano 2020 foi fixado para tornar realidade este projeto.

Por Espanha irão passar também os ensaios e a validação dos componentes (para a sua certificação segundo a regulamentação europeia) deste transporte desenhado para velocidades de até 1200 km/h.

Após esta fase inicial de testes, o centro permanecerá em Espanha, dando suporte às operações, manutenção e expansão internacional do sistema. Serão contratadas 250 pessoas, nos próximos cnco anos.

Espanha não será, porém, o único país na calha para receber instalações deste transporte hyperloop. A Hyperloop Transportation Technologies (Hyperloop TT) está presentemente a trabalhar com vista a erguer uma zona de testes em Toulouse, França, estando também a colaborar com uma empresa de engenharia espanhola para a construção de uma cápsula de transporte em tamanho real.

A Virgin Hyperloop One escolheu Espanha como localização internacional para o desenvolvimento e fabrico de protótipos comerciais devido “à experiência única em engenharia de infraestruturas e em tecnología da Adif, à disponibilidade de talento altamente qualificado e à liderança de Espanha no transporte de alta velocidade”, segundo a Adif.

O sistema hyperloop, atualmente em testes, pode transportar pessoas e mercadorias a 1200 km/h, por intermédio de veículos acelerados por propulsão elétrica dentro de tubos a baixa pressão, a flutuar sobre uma pista com levitação magnética e com resistência aerodinâmica muito baixa, como a dos aviões.

A região da Andaluzia ganhou a corrida a vários outros destinos europeus interessados em receber este importante investimento na área dos transportes

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of