A pensar para aquelas ocasiões em que estar a segurar num guarda-chuva ou num sombreiro e ter de fazer outras coisas ao mesmo tempo é algo digno de uma acrobacia de circo, os sempre engenhosos japoneses criaram agora um chapéu moderno.

Agarraram num drone (propulsão elétrica, claro) e equiparam-no com um chapéu que, por enquanto, se destina a fazer sombra e proteger os seus utilizadores da fúria do sol. A proteção contra a chuva é um desenvolvimento que virá a seguir, refere a empresa autora da invenção, a Asahi Power Service.

Através de GPS, este drone-sombreiro, que é para já, um protótipo, segue o seu “dono” para onde ele quer que vá, mantendo-o, portanto, debaixo da sombra. E com as mãos livres.

Para quem ficar assustado em face da possibilidade de ter a alguns centímetros da sua cabeça um conjunto de hélices a girar a elevadíssima velocidade, a empresa explica que o design final do equipamento de série a comercializar incluirá ventoinhas protegidas com algo semelhante a uma grade.


Este sombreiro-drone, também apelidado de freeParasol, mede 150 centímetros de diâmetro. Esta versão protótipo pesa 5 kg (a versão de série baixará o seu peso para cerca de 1 kg), podendo voar durante 20 minutos com uma carga.

Não há preços, mas no Japão estima-se que possa custar cerca de 350 euros quando a partir de 2019 começar a ser vendido.

Embora seja claramente um gadget à boa maneira japonesa e não obstante todo o tipo de limitações que tem, esta solução mostra, todavia, algo bem mais interessante que aqui, no Watts On, pretendemos realçar: que os drones serão, tendencialmente, usados cada vez mais como objetos comuns do dia a dia, em apoio das atividades humanas e, inclusive, como veículos ao serviço da mobilidade das cidades, de acordo com a filosofia das cidades inteligentes. Vejam-se os serviços de entrega de encomendas por drone que diversas empresas mundiais já anunciaram.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of