Tesla Shooting Brake inspirada em carrinha funerária é linda de morrer

0
1423

Tudo começou quando o colecionador holandês Floris de Raadt, com uma queda particular para as carroçarias Shooting Brake, viu a carrinha funerária feita a partir de um Tesla Model S pela RemetzCar.

A empresa especializou-se neste tipo de trabalhos especiais e decidiu mostrar o que sabia transformando o Model S num veículo ideal para a derradeira viagem.

Aparentemente, De Raadt não se intimidou com a associação nem com o eventual preço desta aventura e entregou o seu Model S para a metamorfose.

Foi assim que outro holandês particularmente talentoso entrou em cena, o designer Niels van Roij. Agora, alguns meses depois, o Tesla Model S Shooting Brake by RemetzCar está pronto e foram divulgadas algumas imagens.

O resultado é impressionante, mas só vai poder ser visto ao vivo, em aço, carbono, vidro e lítio, no final de junho, durante o Concurso de Elegância realizado em Apeldoorn, na Holanda.

“A ideia era transformar o meu Tesla Model S numa dinâmica e desportiva Shooting Brake, sem sacrificar a elegância e sem preocupações com o aumento de espaço interior.”, disse de Raadt.

Design cuidado e alterações mínimas

Niels van Roij concentrou-se em acrescentar valor estético ao conjunto, minimizado as alterações estruturais, o que permitiu também baixar os custos da transformação. Deste modo, outros colecionadores poderão beneficiar desta customização.

A RemetzCar afirma que todas as principais áreas estruturais permaneceram inalteradas, bem como as zonas de absorção de impacto. Mas foram feitos novos painéis de alumínio para a secção posterior, um novo pilar C, tejadilho redesenhado e, sobretudo, o portão traseiro, com o limpa-vidros integrado e terceira luz de stop.

Um dos detalhes estéticos mais difíceis de concretizar foi o friso lateral cromado, totalmente manufaturado. A intenção de van Roij foi a de tornar mais esguia a área traseira, reduzindo a massa visual.

Ajustar as ligações elétricas, revestimentos, bem como uma moldura cromada à volta da superfície vidrada (incluíndo o tejadilho panorâmico, foram outras intervenções significativas).

A RemetzCar divulgou num relatório extenso sobre o trabalho que encontrar as soluções necessárias exige muito tempo e só a experiência e o know-how da equipa permitiu tornar este projeto realidade.

Praticamente todos os símbolos Tesla foram removidos neste processo, mantendo-se apenas o do volante.

A RemetzCar pretende construir um máximo de 20 exemplares do Model S Shooting Brake, mas não revelou ainda o preço da transformação.

Outros Model S especiais

A britânica Qwest Norfolk concluiu primeiro a sua Shooting Brake com base no Model S e já são conhecidos mais pormenores, com um custo de 72 400 euros para a transformação e dez semanas para a realização dos trabalhos.

A italiana Ares Design também está a trabalhar numa versão Shooting Brake do Tesla Model S, mas até agora ainda não foi materializada, embora as imagens conhecidas sejam promissoras.

Para além destas carroçarias, vários outros Model S já receberam transformações especiais, à medida que os seus proprietários pretendem maior exclusividade.

O facto de a Tesla não ter ainda diversificado as carroçarias do Model S tem feito com que várias empresas de customização tenham concentrado as suas atenções a torná-lo ainda mais especial.

As linhas modernas e elegantes do Model S já foram adaptadas a modelos descapotáveis, de duas e quatro portas, mas também a elegantes coupés de duas portas.

O que é uma Shooting Brake?

A origem desta designação remonta ao início do século XX, quando uma Shooting Brake era um veículo com capacidade para levar vários passageiros atrás, em bancos corridos longitudinais, bem como armas e espaço para carga.

A atividade preferencial era a caça, daí a referencia ao tiro. Mais tarde, esta designação passou a ser aplicada a automóveis de duas portas, para uma utilização desportiva, com aptidão para carregar algumas armas e um cão.

Todavia, tendo por base automóveis desportivos ou de grande turismo, com motores potentes e acabamentos de luxo, a componente utilitária perdeu-se, dando lugar à exclusividade.

Marcas como a Aston Martin, a Ferrari, a Jaguar, mas também a Volvo, serviram de base para excelentes e dispendiosas Shooting Brake, hoje muito apreciadas pelos colecionadores.

A nova vaga de designações surgiu com a adoção, por parte de construtores prestigiados, deste tipo de carroçarias, com duas ou quatro portas. A distinção principal passou a ser estética e de imagem e já ninguém as leva para a caça.

Nesse sentido, este exercício de estilo com base no Tesla Model S está perfeitamente integrado, revelando também que a marca americana de veículos elétricos é entendida como equiparável a outros construtores de automóveis de luxo e exclusividade.

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of