Um dos temas mais quentes quando se fala de automóveis elétricos é a longevidade das baterias. Quanto tempo duram? A sua plena capacidade está assegurada por quanto tempo ou durante quantos quilómetros?

Para responder a este tipo de questões, foi feito um estudo com base em cerca de 900 clientes reais da Tesla (dos Modelos S e X) para tentar chegar a algumas conclusões a respeito da degradação dos packs de bateria dos Tesla Model S e X.

O que se pode dizer é que os proprietários dos Tesla Model S e Model X podem, claramente, dormir descansados à luz deste levantamento, já que a capacidade da bateria destes elétricos não aparenta sofrer grandes alterações ao longo da quilometragem que os veículos vão fazendo.

De acordo com o inquérito MaxRange Tesla Battery, conduzido pelo Merijn Coumans na Holanda através do Forum belga e holandês da Tesla, a capacidade da bateria desacelera em cerca de 5% nos primeiros 50.000 km. Porém, de seguida, a degradação desacelera para apenas 1% por cada um dos seguintes 50.000 km (ou menos).

Distância percorrida pelos Model S e X vs. Capacidade restante de bateria (numa escala ampliada).

A linha do gráfico mostra ainda que, após serem percorridos 270 mil quilómetros, as baterias destes dois ilustres elétricos estão, em média, em 91% da sua capacidade.

Distância percorrida pelos Model S e X vs. Capacidade restante de bateria (numa escala mais reduzida e mais real). Fonte: Steinbuch.

Fazendo uma extrapolação aritmética e caso este ritmo de perda de performance se mantivesse, os 80% de capacidade da bateria, que são a cifra a partir da qual os construtores sugerem fazer-se uma troca, seriam alcançados após 820.000 km.

É caso para dizer – pelo menos no caso dos Model S e X – que as baterias duram e duram…

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of