Muitos dos veículos que já circulam nas nossas estradas são conectados. Ainda não são a maioria, claro, mas a tendência é para que o ritmo de penetração de viaturas tecnologicamente dialogantes acelere. Significativamente. Em 2020, cerca de um quarto de todos os carros estarão online, apontam algumas estimativas.

Carros conectados: o que significa, então, este chavão?

Usando tecnologia de informação e comunicação, um veículo conectado pode falar com o condutor, com outros automóveis, com as estradas e com os demais utentes da via.

Com isto, consegue-se poupar tempo e dinheiro, já que se evitam, por exemplo, engarrafamentos e perigos na estrada.

Um automóvel conectado é muito mais do que um simples carro. É mais um objeto integrado na Internet of Things através do qual os seus ocupantes ligam-se ao mundo através da cloud e em estreita associação aos smartphones.

Veículos conectados são sinónimo de transporte rodoviário mais limpo e seguro.

Com efeito, a tecnologia de conectividade está a mudar os limites do que significa utilizar (e ser transportado) num veículo e neste filme da Associação de Construtores Europeus de Automóveis (ACEA) a viagem que lhe propomos é em torno deste mundo novo.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of