Adeus motores de combustão interna. A Smart vai deixar cair todas as versões a gasolina e Diesel. O objetivo, revelado pela Daimler, é de que a marca disponha unicamente de modelos puramente elétricos no final da década, o que significa que dentro de dois ou três anos, nenhum Smart novo terá outro propulsor que não seja elétrico nos diversos mercados europeus em que está à venda.

A notícia foi avançada pelo CEO da Daimler, Dieter Zetsche, na reunião anual de acionistas do grupo que detém a Mercedes-Benz.

Recorde-se que, nos EUA, todos os model year 2018 da Smart são já elétricos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of