O site Watts On tem estado há vários meses a desenvolver com diversas entidades e especialistas o projeto do primeiro EV desportivo nacional. Trata-se de um roadster de dois lugares, que combina soluções tradicionais dos automóveis de competição dos anos 50 e 60, com a motorização elétrica e tecnologia do século XXI.

Um chassis tubular muito leve, em alumínio, está já na última fase de projecto. Com um peso inferior aos 60 kg, será uma das importantes valias, já que o objetivo é que o conjunto fique abaixo dos 700 kilos. A carroçaria é em fibra de vidro.

O Roadster terá com um motor elétrico de indução AC de três fases, com 89 kW (120 cv) e 250 Nm de binário, montado atrás do habitáculo. A transmissão é feita às rodas traseiras, sem caixa de velocidades.

Quanto às baterias, o Roadster contará com um total de 24 kWh, dispostos em duas áreas específicas, à frente e atrás do habitáculo. O peso das baterias de Lítio-Ion é de 300 kg.

O Roadster estará equipado com um sistema de recuperação de energia, nas desacelerações e travagens, bem como com um sistema push-to-pass, que permite dispor de 10 kW adicionais durante 15 segundos.

Aponta-se para uma autonomia de 180 quilómetros em ciclo combinado, assegurando pelo menos 90 quilómetros em utilização desportiva.

O Roadster terá uma aceleração inferior a seis segundos dos 0-100 km e uma velocidade máxima superior aos 180 km/h.

Ideal para um troféu monomodelo

“Este projeto afirma o nosso empenho em revelar o lado lúdico e entusiasmante dos EV. Além disso, é uma oportunidade para mostrar que, em Portugal, também dispomos de competência para conceber um automóvel elétrico capaz de seduzir os apaixonados por automóveis”, diz Adelino Dinis, diretor do Watts On.

Já Ruben Marques Pedro, o designer responsável pelo Watts On Roadster, afirmou: “É o sonho de qualquer designer poder participar num projeto como este. A imagem que agora divulgamos é apenas um primeiro esboço que já está muito mais evoluído. Tive a oportunidade de introduzir alguns detalhes inovadores, nomeadamente no que diz respeito à colocação dos packs de baterias.”

O objetivo inicial é finalizar o protótipo, o que poderá acontecer já em 2019. Se houver interesse do público, poderá avançar-se para uma produção limitada. O Roadster está pensado para poder ser utilizado em competição, numa série monomodelo, que poderia incluir corridas em circuito e provas de rampa.

Nota: este artigo foi publicado no dia 1 de Abril. Trata-se de um projeto fictício, destinado a chamar a atenção para a falta de projetos nacionais no âmbito dos veículos elétricos. Pode ler o artigo sobre este assunto aqui.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of