A LeasePlan fez as contas ao impacto que os veículos de baixas emissões poderiam ter nas frotas das 1808 organizações que participaram no último encontro do Fórum Económico Mundial, realizado em janeiro último, em Davos-Klosters, Suíça.

A conclusão a que chegou é impressionante: era possível poupar cerca de 3,09 milhões de toneladas de CO2, por ano.

A ideia consta do primeiro relatório “Sustainable Fleet Benchmark”, da LeasePlan.
Tex Gunning, CEO da LeasePlan, frisa que “cerca de metade dos carros na estrada pertencem hoje às empresas”, entendendo que “a transição para frotas mais ‘amigas do ambiente’ apresenta-se como uma das melhores formas de reduzir as emissões globais. As frotas empresariais devem fazer parte desta discussão. É tão simples como uma decisão da liderança de topo que diga ‘vamos fazer a mudança’, e isso pode acontecer hoje. A LeasePlan está empenhada em apoiar qualquer organização que deseje contribuir positivamente para este desafio histórico”.

“Todas as frotas empresariais podem fazer a diferença na luta contra as alterações climáticas”

Tex Gunning, CEO da LeasePlan.

Este relatório da LeasePlan defende que “é necessária uma ação contínua, uma vez que as emissões médias de CO2 no globo aumentaram ligeiramente em 2017, pela primeira vez desde 2012. Isso deve-se ao aumento da penetração de veículos a gasolina, bem como ao primeiro aumento da quilometragem média desde 2013”.

As frotas estão, porém, gradualmente a mudar para propulsões alternativas, principalmente veículos elétricos de bateria e híbridos plug-in, à medida que a consciência ambiental aumenta.
Segundo os dados desta empresa de renting, que trabalha com mais de 500 mil veículos em 32 países em diferentes setores de atividade, “a proporção de veículos com propulsões alternativas nas frotas empresariais passou de 3,3% em 2015 para 4,3% em 2017”, informa a LeasePlan.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of