Investigadores têm trabalhado no sentido de encontrar uma maneira mais simples e económica dos painéis fotovoltaicos aproveitarem, além da energia do sol, também a água da chuva.

Os investigadores publicaram um relatório na revista “ACS Nano”, da American Chemical Society (ACS), sobre uma célula solar híbrida que pode gerar energia também a partir dos pingos da chuva.

Fique a saber
PDMS significa PoliDiMetilSiloxano. É um polímero de siloxano, sendo da família dos silicones (trata-se de um elastómero de silicone). O PDMS começou a ser utilizado no encapsulamento de componentes electrónicos, promovendo o prolongamento da vida dos chips. É o material de que é composto o brinquedo infantil Silly Putty (polisilicone) ou de que são feitos os vedantes de silicone com cheiro avinagrado.

PEDOT:PSS significa Poli(3,4 EtilenoDioxitiOfeno)/Poli(estirenoSulfonato de Sódio. É um polímero condutor de eletricidade.

Um nanogerador triboelétrico (TENG) é um gerador que se aproveita do efeito triboelétrico, efeito ao qual cargas elétricas são induzidas pelo atrito entre dois materiais, carregando um positivamente e o outro negativamente.

A ACS explica que já tinham sido feitos estudos no sentido de procurarem criar uma célula solar híbrida, adicionando um pseudocapacitor, ou nanogenerador triboelétrico (TENG), para produzir energia a partir do movimento mecânico das gotas de chuva. Esses dispositivos, ainda segundo a ACS, são complexos de fabricar e são volumosos.

Novas pesquisas, todavia, sugerem vir a melhorar esse sistema, de modo a permitir que zonas com menos exposição solar e mais chuvosas possam, igual aproveitar a energia “vinda do céu”, seja ela proveniente do sol, seja ela oriunda da chuva.

Os chineses Zhen Wen, Xuhui Sun e Baoquan Sun, alguns dos cientistas da Universidade de Soochow na China, que trabalham neste desenvolvimento, imprimiram dois polímetros, PDMS e PEDOT:PSS, colocando-os, na experiência efetuada, em DVDs.

A adição de textura ao PDMS aumentou o desempenho do nanogerador triboelétrico (TENG) deste material quando as gotas de água tocaram na superfície e depois escorriam. A camada PEDOT: PSS texturizada atuou como um elétrodo mútuo tanto para o TENG como para a célula solar, assim se conduzindo a energia mecânica do TENG (dos pingos de água a caírem) para a célula.

Como os polímeros são transparentes, a célula solar pode gerar energia da luz solar, bem como das gotas de chuva.

“O maior avanço neste trabalho está no facto de um gerador integrado de uma célula solar e e de um TENG ficou demonstrado através da partilha de um elétrodo mútuo”, afirma Zhen Wen.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of